quinta-feira, 21 de março de 2013

Reino Metafita - Pteridófitas

    
Além da reprodução assexuada por fragmentação, as pteridófitas apresentam um ciclo haplodiplobiônico ou metagênico típico. Como exemplo, a samambaia.

   No interior dos soros há os esporângios, nestes são produzidos esporos. Por sua vez, os esporos são levados pelo vento ou pela água da chuva. Ao encontrar um substrato úmido germinam, dando origem ao gametófito hermafrodita cordiforme ou prótalo. No prótalo encontram-se o arquegônio e os anterídios. Este prótalo, mede cerca de um centímetro de diâmetro e tem vida autônoma. Por ser pequeno, o prótalo fica facilmente coberto pela água da chuva ou pelo orvalho, possibilitando a fecundação da oosfera pelo anterozóide. Os anterozóides são multiflagelados e nadam até a oosfera, com o encontro ocorre a fecundação. O zigoto formado desenvolve-se num esporófito jovem e o gametófito regride e desaparece.

Samambaia

Nenhum comentário:

Postar um comentário